Categoria:

Review Amanhecer Parte 2

Sumário

O final de Amanhecer Parte 1 é de tirar o fôlego: Depois que Bella morreu no parto, ela reaparece como uma vampira, os olhos castanho-avermelhados são característicos desses seres. A segunda parte de Amanhecer e o filme que encerra a série Crepúsculo começa exatamente nesta cena onde a outra terminou. Bella desperta para esta nova vida e deve enfrentar tanto seus poderes quanto sua sede de sangue.
O fato de que a heroína foi recriada e, portanto, é mais forte do que todos os outros vampiros adiciona um grande toque de humor ao filme. Minha cena favorita desse tema foi quando Bella descobre que Jacob teve um imprinting com Renesmee. Eu imaginei isso no livro e foi tão bom no filme.
Mas o filme não é apenas felicidade, ainda há uma ameaça para os Cullen, alguém apenas esperando por uma dica para salvar essa família desmembrada. Se você não tem certeza de quem estou falando, basta olhar para a capa do filme: Sim, os Volturi estão de volta na primeira parte. E como na parte 1, o ritmo aumenta nos minutos finais e tira o fôlego dos espectadores.

Imagem

Falando nisso, uma das minhas principais reclamações depois de ler o livro Amanhecer foi que a chamada luta simplesmente não aconteceu. Não faria sentido para mim escrever um livro inteiro onde os personagens se preparam para uma luta e acabam não mostrando nada.
Mas depois de ver aquele final, mudei completamente de ideia. Só posso dizer porque tenho medo de spoilers que o filme é muito diferente do livro nesse aspecto.

De volta ao filme: Amanhecer Parte 2 é uma conclusão épica e mágica para a série. Se a saga Crepúsculo é rotulada por muitos (às vezes até em tom pejorativo) como um conto de fadas moderno, o final parece andar nesse sopro de fantasia, com trechos do próprio livro no final.

Não considero isso uma resenha ou crítica de filme. Eu sou mais desconfiado quando falo de Crepúsculo, eu tenho uma relação de amor e desgosto com essa saga desde que li os livros. Eu amo o conto de fadas sendo contado, os personagens secundários que me cativaram mais do que os personagens principais (Alice, Jasper, Emmet, Jacob…), o amor entre Edward e Bella… que Vampiros, a atitude dos personagens principais, a mensagem que o autor transmite através dos livros.

Quando entrei no cinema, fiz com o mesmo cinismo da parte 1, imaginando que já sabia o desfecho dessa saga. Mas então os roteiristas viraram a mesa e me tiraram o fôlego com apenas uma sequência de cenas. Chorei, gritei, torci, me desesperei, vibrei… O final foi catártico e, posso dizer sem dúvidas, épico e inesquecível. Pelo menos para fãs de saga como eu.

Imagem

Finalmente, depois de todo o sofrimento, vem o final feliz. Poderia algo ser mais perfeito do que foi? Termine exatamente onde tudo começou e mostre algumas das principais cenas da série… Mostre o futuro, mesmo que seja uma licença literária, – Alice não consegue ver o futuro dos lobisomens mas os roteiristas pareciam esquecer isso – Eu os perdoo por que a cena ficou linda e também por abordar todos os personagens que os fãs formaram… Pode chamar de clichê mas se as técnicas foram usadas muitas vezes é porque conseguiram o efeito desejado.< br> E tudo isso para a melodia de Christina Perry. Esse trecho que colei acima é da música A Thousand Years e significa: E o tempo todo eu pensei que iria te encontrar / O tempo trouxe seu coração para mim / Eu te amei por mil anos / Eu ainda vou te amar por mil anos .. . . .

Perfeito para a saga, certo? Agora Edward e Bella viverão para sempre e nós fãs aqui estamos em êxtase com esse conto de fadas, além de um pequeno órfão.

Enquanto estou triste por ter mais uma oportunidade de ir ao cinema para acompanhar uma história nunca antes vista de Bella, Edward e a família Cullen, estou feliz que você me deu a chance de conhecer esses personagens, e esses mesmos aprendem emoções história. Diga o que quiser, mas valeu a pena ler o livro e ver todos aqueles filmes no cinema.
Voltando ao filme, acho que é superior ao livro porque nos prende pela narração em terceira pessoa pode oferecem um final muito melhor do que vemos no volume escrito por Stephanie Meyer. Se você não gostou do final, assista. Se você gostou, confira também.
Só não recomendo para quem não gosta da série porque sei que não adianta discutir sobre os gostos pessoais de alguém (Haters vão odiar). Eu sei que a série tem suas limitações, mas vale a pena como um belo conto de fadas. Minha nota é 10 – adicionei aos favoritos e encerrei Twilight com chave de ouro.

Imagem

Compartilhe nas Redes Sociais

Artigos relacionados